Tarifa Zero em São Paulo: pegue ônibus de graça no Ano Novo

A cidade de São Paulo (SP) terá tarifa zero para os ônibus aos domingos, de acordo com o que foi anunciado pelo prefeito Ricardo Nunes (MDB). A medida será válida aos domingos, no Ano Novo e também no aniversário da metrópole, que será comemorado no dia 25 de janeiro.

Além disso, ela também foi aplicada no Natal, após ter sido anunciada ainda no dia 11 de dezembro. No entanto, a iniciativa da prefeitura entrou em vigor ainda no dia 17 do mesmo mês, após reunião realizada com vereadores, secretários e representantes da SPTrans.

De acordo com o que já foi informado pelo prefeito, a tarifa zero aos domingos custará R$ 280 milhões para a prefeitura. Essa é a arrecadação que ocorreria caso ela não fosse válida. Ainda segundo ele, estarão disponíveis cerca de 4,8 mil coletivos para a população.

Tarifa zero em São Paulo aos domingos

Apesar de ter sido instituída pela prefeitura, a medida gera um impasse com o governo estadual, que está sob a gestão de Tarcísio de Freitas (Republicanos). O governo é responsável pelo transporte sobre trilhos, como trens e metrôs. O governador já se mostrou favorável ao reajuste na tarifa, que atualmente está fixada em R$ 4,40.

Por sua vez, Ricardo Nunes afirmou que isso caberá aos técnicos da prefeitura e do governo analisar. “A partir de agora, meus técnicos da SPTrans, junto com os técnicos do governo do estado, vão fazer as análises com relação a essa questão da tarifa. A gente não tem hoje uma definição se terá aumento ou não da tarifa”, disse o prefeito.

Além disso, ele afirmou que a gratuidade nos ônibus deverá ajudar a ampliar a atividade econômica paulistana aos domingos. “É mais gente vendendo água, pipoca, algodão doce. Assim como qualquer outra política pública, pode chegar algum momento ou outro que podemos fazer ajustes”, disse o prefeito.

No Orçamento de 2024, a Câmara dos Vereadores aprovou em primeira votação a previsão para o próximo ano, que é de R$ 500 milhões para a tarifa zero no ano que vem. No último mês, Ricardo Nunes havia afirmado que a prefeitura estudava adotar a tarifa zero aos domingos ou no período noturno.

Por conta disso, ainda é possível que a medida seja válida para períodos noturnos também. De acordo com o prefeito, as linhas noturnas transportam cerca de 22 mil pessoas por dia. Mesmo com a tarifa zero, a catraca ainda continuará sendo utilizada para a prefeitura monitorar o fluxo de pessoas por dia.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.