Plano de recuperação da Americanas pode ter aditivo após reunião

Contando com o apoio de vários bancos, a Americanas apresentou seus números e planos para seu processo de recuperação judicial

A Americanas, atualmente em fase de recuperação judicial, anunciou recentemente progressos significativos em seu Plano de Recuperação Judicial, Investimento e Outras Disposições (PSA). A notícia foi marcada pela adesão e apoio ao plano por parte do Banco Votorantim e do Banco Daycoval. Em contrapartida, o Banco Safra, que inicialmente se opôs ao plano, teve seu pedido para elaborar uma nova proposta indeferido pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ).

A decisão do TJRJ em não conceder uma liminar solicitada pelo Banco Safra resultou na manutenção da data da assembleia de credores, permitindo que a Americanas avançasse com sucesso em seu processo de recuperação judicial. A empresa marcou uma reunião geral de credores para terça-feira que vem (19), buscando obter a aprovação de seu plano de recuperação judicial, que contempla uma injeção de capital de até R$ 24 bilhões.

Números da Americanas

Segundo informações fornecidas pela varejista, o PSA recebeu apoio de credores quirografários, que representam mais de 38,5% da dívida da empresa, excluindo créditos intercompany. Adicionalmente, os detentores de 85,42% das debêntures da 17ª emissão, a adesão ao PSA por meio do Agente Fiduciário, refletindo a aprovação por parte dos debenturistas em relação à emissora.

Na reunião, também foi abordado o passivo da Americanas, que está avaliado em aproximadamente 50 bilhões de reais e dividido em três categorias.

  • Classe I: Aproximadamente 83 milhões de reais.
  • Classe III: Maior parcela, abrangendo 49,9 bilhões de reais.
  • Classe IV: Representa o restante, totalizando 180,2 milhões de reais.
  • Participação na Assembleia Geral de Credores: Apenas a Classe III.
  • Datas da Assembleia Geral de Credores: 19 de dezembro deste ano (primeira convocação) e 22 de janeiro de 2024 (segunda convocação).
  • Condições de Pagamento: Permanecem inalteradas para as outras duas classes.

É relevante destacar que o passivo total de 50,1 bilhões de reais inclui 7,6 bilhões de reais em dívidas entre as empresas do grupo empresarial, deixando um montante de 42,5 bilhões de reais em outras obrigações financeiras.

Plano de venda

Durante a reunião, a Americanas traçou os planos para vender parte de suas operações e buscar parcerias estratégicas para suas atividades online. Além de Hortifruti Natural da Terra e Uni.co, a empresa explicou a intenção de estabelecer duas novas UPIs (Unidades Produtivas Isoladas), que agrupam ativos para simplificar o processo de venda ou busca de sócios estratégicos, com foco especial em empresas que passam por processos de recuperação judicial.

A UPI Digital, como foi chamada, abrange a operação do varejo digital, incorporando a plataforma de venda comissionada de produtos e serviços de terceiros, também conhecida como marketplace. Essa unidade inclui os ativos necessários para a prestação desses serviços, podendo englobar a operação de revenda digital, o acesso à rede de lojas físicas com integração para viabilizar a operação “020” (online para offline) e as marcas relacionadas ao varejo digital, conforme explicado pela Americanas.

A segunda UPI, denominada “UPI AME”, centraliza a autorização do Banco Central referente aos serviços de “wallet” (carteira). O AME atua como método de pagamento e conta com um programa de fidelidade que concede cashback aos usuários.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.