Repasse de R$ 105 milhões para Rio Grande do Norte é aprovado pelo governo

O montante será destinado ao sistema público de saúde do estado, isto é, ao Sistema Único de Saúde (SUS)

O sistema de saúde pública do Rio Grande do Norte (RN) recebeu um grande investimento do Governo Federal. A portaria do Ministério da Saúde, publicada no Diário Oficial da União (DOU) de quinta-feira (7), garante o aporte de R$ 105 milhões ao governo do estado.

Os recursos serão destinados pela Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) ao pagamento de fornecedores, garantindo o pleno funcionamento dos serviços hospitalares em todo o Rio Grande do Norte.

Em comunicado oficial, a governadora do estado, Fátima Bezerra, agradeceu ao Governo Federal, em especial o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao Ministério da Saúde. “Nas pessoas da ministra da Saúde, Nísia Trindade, e do secretário-executivo Swedenberger Barbosa, [agradecemos] pela sensibilidade e atenção com o Rio Grande do Norte, garantindo recursos para o funcionamento do SUS no nosso estado. Este era um pleito em que vínhamos trabalhando há muito tempo“, disse.

O montante foi liberado pelo Ministério da Saúde a partir de um estudo apresentado pela Sesap para a necessidade de aporte financeiro aos serviços de média e alta complexidade do estado. Segundo a secretária de Estado da Saúde Pública, Lyane Ramalho, toda a equipe da Sesap trabalhou para estruturar a proposta e mostrar que a expansão recente de serviços requisita mais financiamento.

Além disso, a secretária reforçou que o governo vai trabalhar para direcionar os recursos para realizar os pagamentos aos fornecedores, focando em cooperativas, serviços terceirizados, medicamentos, gêneros alimentícios e outros pontos relevantes.

O aporte de R$ 105 milhões soma-se ao investimento feito recentemente pelo Ministério da Saúde de R$ 97,7 milhões para o RN, dos quais R$ 85,7 milhões foram destinados para 98 municípios potiguares, valor que foi incluído também como incremento do teto de média e alta complexidade.

Cesta básica registra aumento de quase 1% em Natal

Como apontado pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), calculado pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (Idema-RN), por meio da Coordenadoria de Estudos Socioeconômicos (CES), a cidade de Natal, capital do Rio Grande do Norte, registrou em novembro deste ano uma variação positiva de 0,19% em relação ao mês anterior.

Com o resultado, a variação em 2023 ficou em 3,27%. Nos últimos 12 meses (de dezembro de 2022 a novembro de 2023), atingiu 3,79% e 643,47% desde o início do Plano Real.

No que diz respeito ao custo da cesta básica, houve um aumento de 0,60% em relação ao mês anterior na capital. Nas despesas com produtos essenciais, o custo com a alimentação por pessoa foi de R$ 549,86. Para uma família formada por quatro membros, o valor alcançou R$ 2.199,44, caso fossem adicionados os gastos com vestuário, despesas pessoais, transporte, entre outros, o dispêndio total seria de R$ 6.782,24. A seguir, veja como ficaram as variações positivas relacionadas aos itens que compõem a cesta básica:

ProdutoVariação
Óleo 7,04%
Farinha4,95%
Leite2,34%
Pão1,81%
Carne de boi1,45%
Arroz1,06%
Legumes0,93%
Tubérculos0,64%
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.