Maioria da população brasileira vive com até 1 salário mínimo

A maior parte da população brasileira vive com um renda mensal menor que um salário mínimo, de acordo com o IBGE.

A maior parte da população brasileira vive com até um salário mínimo (R$ 1.320 atualmente), de acordo com a Síntese de Indicadores Sociais 2023, uma pesquisa divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), que é responsável por traçar a condição de vida dos cidadãos brasileiros.

O levantamento levou em conta informações que foram coletadas ainda no ano de 2022, quando o salário mínimo ainda era pago com a quantia de R$ 1.212. A pesquisa é um dos meios que é utilizado para apontar a desigualdade social observada no país.

O IBGE ainda identificou que 60,1% da população brasileira se manteve com até um salário mínimo per capita mensal. O relatório apontou para uma desigualdade social do país, ressaltando que 31,8% dos cidadãos possuíam renda entre um e três salários mínimos mensais, enquanto outros 8,1% tinham mais de três salários mínimos per capita por mês.

Ainda de acordo com o estudo, a desigualdade é latente não só entre as regiões, como também entre os estados brasileiros. Em estados como Maranhão, Alagoas, Paraíba e Amazonas, mais de 80% da população vive com até um salário mínimo per capita mensal. O cenário é bastante diferente no Distrito Federal e em Santa Catarina, onde apenas 40,7% e 39,9% da população, respectivamente, estão vivendo nessa mesma situação.

Maior parte da população vive com até um salário mínimo, diz IBGE

Ainda de acordo com a Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, foi feito um recorte mais detalhado sobre a concentração de renda no país. No ano de 2022, 10,8% da população, ou seja, cerca de 23,2 milhões de pessoas, viviam com R$ 303 mensais (um quarto do salário mínimo). No mesmo período, quase 63,8 milhões de pessoas (29,6% da população) sobreviviam com até meio salário mínimo mensal, ou seja, cerca de R$ 606.

A parcela da população que vivia com até R$ 606 de renda mensal representava 48,5% e 44,9% nas regiões Nordeste e Nordeste, respectivamente. Já na região Sul, o percentual observado era de apenas 15,5%.

A pesquisa ainda fez recortes ainda menores para avaliar o rendimento do país por classes de salário. Segundo o levantamento, um em cada dez brasileiros (10,8%) da população, ou 23,2 milhões de pessoas, vivia em 2022 com até o valor de um quarto de salário mínimo per capita mensal (R$ 303), enquanto 29,6%, cerca de 63,8 milhões de pessoas, contavam com até meio salário mínimo per capita (cerca de R$ 606).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.