Saiba todos os detalhes sobre o score de crédito para pedir empréstimo

O cálculo leva em conta diversos fatores, cujo objetivo é fazer um retrato da vida financeira do consumidor

O score de crédito é uma das principais ferramentas usadas por companhias na hora de conceder ou não crédito a um cliente. Ou seja, quando um cidadão deseja solicitar um empréstimo, um financiamento ou ampliar o limite do seu cartão de crédito, as empresas credoras analisam sua pontuação.

Apesar de existir há um bom tempo, muitas pessoas ainda não entendem claramente como funciona o cálculo do score. Para sanar todas as dúvidas, vamos fornecer um panorama geral sobre o tema e responder às principais curiosidades, para que você possa saber o que é verdade e o que é mito. Dito isso, confira.

Fórmula usada para calcular o score

Antes de entrar em detalhes, é fundamental entender como funciona o cálculo. Vale mencionar que ele foi mudando ao longo dos anos. Primeiramente, pela criação do Cadastro Positivo, que municiou as companhias de informação sobre a vida financeira dos clientes para além das dívidas. E, mais recentemente, pela possibilidade de inclusão voluntária de informações. Veja como o score é calculado atualmente:

Atividades relacionadas ao créditoPeso
Compromisso com o crédito55%
Registro de dívidas e pendências33%
Consulta de empresas ao CPF6%
Evolução financeira6%
  • 1. Compromisso com o crédito

Trata-se de informações oriundas do Cadastro Positivo. Este fator leva em consideração como é o comportamento usual do consumidor em contratos de crédito, pagamentos de faturas de cartão, crediários e contas de serviço, por exemplo.

  • 2. Registro de dívidas e pendências

É o famoso “ter o nome no Serasa”. Ou seja, se você possui dívidas registradas em seu nome, negativadas ou atrasadas. Cheques sem fundo, ações judiciais e falências de empresas no nome do consumidor também são consideradas neste tópico.

  • 3. Consultas ao CPF

É um fator que tenta antecipar um problema. Se há muitas consultas ao CPF do consumidor, pode ser um indicativo que esse cliente está muito necessitado de crédito e, eventualmente, pode não conseguir quitar esses contratos no futuro.

  • 4. Evolução financeira

É o esforço em “contar uma história”, em vez de um retrato do momento. Em outras palavras, observa como o consumidor se comporta ao longo de sua vida financeira e, assim, tenta antecipar os seus próximos passos no que diz respeito ao crédito.

Mitos e verdades sobre o score de crédito

Mitos

  • 1. Antecipar o pagamento do cartão de crédito reduz o score

O critério para as faturas do cartão de crédito é um só: o ideal é que o consumidor pague todo o valor da fatura até o dia do vencimento. Ou seja, pagar antes não vai impactar de maneira negativa, muito menos de forma positiva.

  • 2. Consultar o próprio score prejudica a pontuação

Só não são consideradas as consultas feitas por terceiros. A consulta feita pelo próprio usuário, mediante login e senha no portal do bureau de crédito, não impacta o score.

Verdades

  • 1. Ter muitas consultas pode derrubar o score de crédito

Um dos critérios utilizados para calcular o score de crédito é a frequência em que seu CPF é consultado. Se você tiver um alto volume de consultas em curto período de tempo, o seu score pode cair.

  • 2. Conseguir um novo cartão de crédito com score baixo

Isso ocorre por um motivo simples: o score não é o único fator levado em conta pelas instituições financeiras. As companhias avaliam, também, outras fontes de informação, como seu relacionamento com o banco e outras bases de dados.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.