Valor médio do Bolsa Família: Governo promete R$ 300, mas quanto você receberá?

O Governo Federal prevê um aumento de 50% acima do valor médio repassado no novo Bolsa Família. Trata-se do Auxílio Brasil, que já teve a Medida Provisória (MP) entregue ao Congresso Nacional e tende vigorar até o fim deste ano.

Esta porcentagem será aplicada na média de R$ 189,00, podendo chegar a R$ 300,00. Mas para isso, o governo elevou IOF – Imposto sobre operações de Crédito, Câmbio e Seguro ou relativas a Títulos ou Valores Mobiliários.

Sendo assim, há possibilidade que o acréscimo seja ofertado aos beneficiários, uma vez que, o Poder Executivo precisa fazer isso sem estourar as contas públicas que já estão acima do que era esperado, em decorrência da crise econômica do país.

Quanto você receberá?

ATUALIZAÇÃO DO CADASTRO ÚNICO, VOLTA DOS 600 E FUTURO DO AUXÍLIO EMERGENCIAL

Esta é uma dúvida muito frequente dos contemplados pelo programa social. O Bolsa Família possui vários tipos de benefícios, que variam os valores repassados. A porcentagem será aplicada em relação a média daquilo que a família já recebe.

Não significa que automaticamente todas as famílias passarão para o benefício de R$ 300,00 ao mês.

Benefícios do Bolsa Família:

Benefício Básico: valor de R$ 89,00 repassados a famílias em situação de extrema pobreza (com renda mensal de até R$ 89,00 por pessoa).

Benefício Variável: valor de R$ 41,00 repassados a famílias em situação de extrema pobreza (com renda mensal por pessoa de até R$ 89,00) e de pobreza (com renda mensal por pessoa entre R$89,01 até R$ 178,00 por pessoa)

  • Além disso, nesta categoria é precisa ter crianças ou adolescentes de 0 a 15 na composição família, gestantes ou nutrizes. Cada família pode receber até 5 benefícios variáveis.

Benefício Variável Jovem: valor de R$ 48,00 repassados a famílias com renda mensal de até R$ 178,00 por pessoa, que tenham jovens de 16 e 17 anos.

Benefício para a Superação da Extrema Pobreza: não existe um valor fixo, pois é calculado caso a caso, para que cada família consiga superar a situação de extrema pobreza e ultrapassar a renda de R$89,00 mensais por pessoa. 

Auxílio Brasil

O Auxílio Brasil é a reestruturação do Bolsa Família e está sendo estudado para vigorar em novembro deste ano, logo após o pagamento da extensão do Auxílio Emergencial, previsto para outubro.

Com a elevação do IOF, já assinada pelo Governo Federal por meio de decreto, a expectativa é que  o programa também seja ampliado para mais famílias, mas a garantia do valor pago é somente para novembro e dezembro.

Atualmente o Bolsa Família contempla 14,6 milhões de famílias, a previsão é que atinja 17 milhões.

“Terminando o auxílio emergencial cai no novo programa, nos últimos dois meses. Tem a compensação para novembro e dezembro, por isso foi editado o IOF. Para compensação do Auxílio Brasil que entrará no lugar do Bolsa Família] de R$ 300”, declarou Funchal.

Precatórios

O secretário do tesou da econômica, Bruno Funchal, já declarou que para a aplicação do novo Bolsa Família, é preciso resolver os problemas dos precatórios em 2022.  Isto proque, as dívidas do Poder Público com pessoas físicas, jurídicas, estados e municípios podem chegar a quase R$ 90 bilhões.

Como solução, sugere que o valor seja reduzido para cerca de R$ 39,9 bilhões, estabelecendo um limite anual de pagamento. O Ministro da Econômica, Paulo Guedes afirma que com o valor total, fica praticamente inviável cria um programa que seja “exequível”, ou seja, colocado em prática.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais