Mães chefe de família receberão mais no Auxílio Brasil? Entenda!

O Auxílio Brasil é o novo programa do Governo Federal que virá para substituir o Bolsa Família e está previsto para vigorar em novembro de 2021.

Dentro do programa, existem nove tipos de benefícios que visam à superação da pobreza e à promoção da cidadania plena. Eles integram políticas públicas de assistência social, saúde, educação, emprego e renda. 

As mães chefe de família, intituladas como monoparentais, não receberão a mais neste programa social. Este é um benefício que contempla apenas o Auxílio Emergencial, previsto para ter sua última parcela paga em outubro.

Benefícios do Auxílio Brasil

BOLSONARO X LULA: Votos brancos/nulos vão para quem? Eleição 2022

Benefício Primeira Infância: contempla famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos.

Benefício Composição Familiar: diferente da atual estrutura do Bolsa Família, que limita o benefício aos jovens de até 17 anos, será direcionado também a jovens de 18 a 21 anos incompletos. O objetivo é incentivar esse grupo a permanecer nos estudos para concluir pelo menos um nível de escolarização formal.

Benefício de Superação da Extrema Pobreza: se após receber os benefícios anteriores a renda mensal per capita da família não superar a linha da extrema pobreza, ela terá direito a um apoio financeiro sem limitações relacionadas ao número de integrantes do núcleo familiar.

Auxílio Esporte Escolar: destinado a estudantes com idades entre 12 e 17 anos incompletos que sejam membros de famílias beneficiárias do Auxílio Brasil e que se destacarem em competições oficiais do sistema de jogos escolares brasileiros.

Bolsa de Iniciação Científica Júnior: para estudantes com bom desempenho em competições acadêmicas e científicas e que sejam beneficiários do Auxílio Brasil. A transferência do valor será feita em 12 parcelas mensais. Não há número máximo de beneficiários por núcleo familiar.

Auxílio Criança Cidadã: direcionado ao responsável por família com criança de zero a 48 meses incompletos que consiga fonte de renda mas não encontre vaga em creches públicas ou privadas da rede conveniada. O valor será pago até a criança completar 48 meses de vida, e o limite por núcleo familiar ainda será regulamentado.

Auxílio Inclusão Produtiva Rural: pago por até 36 meses aos agricultores familiares inscritos no Cadastro Único.

Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: quem estiver na folha de pagamento do programa Auxílio Brasil e comprovar vínculo de emprego formal receberá o benefício.

Benefício Compensatório de Transição: para famílias que estavam na folha de pagamento do Bolsa Família e perderem parte do valor recebido em decorrência do enquadramento no 

Quais valores serão destinados no Auxílio Brasil?

O Governo Federal ainda não definiu os valores que serão pagos no Auxílio Brasil, no entanto, tende a ser 50% acima do que já é ofertado aos beneficiários do atual programa social, podendo chegar a aproximadamente R$ 300.

A migração daqueles que já recebem os depósitos do Bolsa Família, acontecerá de forma automática. Além disso, o Ministério da Cidadania prevê mais dois novos milhões de cadastros. 

Mães chefe de família no Auxílio Brasil

Os grupos familiares que no Auxílio Emergencial se caracterizam como liderados por mães chefe de família, tecnicamente chamadas de monoparentais femininas, poderão participar do Auxílio Brasil, porém é preciso destacar que não existe um valor diferenciado para esse grupo.

A divisão dos grupos familiares não aumentará cotas para grupos liderados por mulheres, não fazendo uma diferenciação de valores para as mulheres que lideram suas famílias.

Essa medida foi criada para o Auxílio Emergencial e parece não ter sido considerada fundamental na formatação do novo Bolsa Família.

Atualização necessária de cadastro

Para que os beneficiários recebam o Auxílio Brasil, é necessário estar com as informações atualizadas no Cadastro Único (CadÚnico). Algumas situações que é exigem isto é quando existe alteração de:

  • Endereço de residência;
  • Número de telefone;
  • Valor da renda mensal;
  • Mudança de estado civil;
  • Nascimento / Adoção de uma criança;
  • Falecimento de um familiar

Conforme o Ministério da Cidadania, a falta de atualização pode excluir o cadastro no CadÚnico após quatro anos.

A disponibilização das novas informações pode ser feita de forma fácil e prática em algum Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou em postos de atendimento do CadÚnico e do Bolsa Família.

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais